03/05/2015

[Resenha] O Príncipe dos Canalhas – Lord of Scoundrels – Loretta Chase

Oiii Pessoas!

Mais um romance de época chega aqui no Brasil este mês (semana que vem, na verdade), O Príncipe dos Canalhas, de Loretta Chase será lançado por aqui pela editora Arqueiro.

Quem segue o blog sabe que sou super fã de romances de época, então não pude resistir a esse livro que foi altamente premiado lá fora. Pena que a minha versão tem essa capa estranha. Por isso que já até baixei a amostra na Apple Store, com a capa lindíssima em português. Também já comprei meu exemplar (na pré-venda). #souDessas

O Principe dos canalhas (1)

Morrendo de amores por essa capa LINDA! *-*

Sinopse:

Sebastian Ballister é o grande e perigoso marquês de Dain, conhecido como lorde Belzebu: um homem com quem nenhuma dama respeitável deseja qualquer tipo de compromisso. Rejeitado pelo pai e humilhado pelos colegas de escola, ele nunca fez sucesso com as mulheres. E, a bem da verdade, está determinado a continuar desfrutando de sua vida depravada e pecadora, livre dos olhares traiçoeiros da conservadora sociedade parisiense. Até que um dia ele conhece Jessica Trent…

Acostumado à repulsa das pessoas, Dain fica confuso ao deparar com aquela mulher tão independente e segura de si. Recém-chegada a Paris, sua única intenção é resgatar o irmão Bertie da má influência do arrogante lorde Belzebu.

Liberal para sua época, Jessica não se deixa abater por escândalos e pelos tabus impostos pela sociedade – muito menos pela ameaça do diabo em pessoa. O que nenhum dos dois poderia imaginar é que esse encontro seria capaz de despertar em Dain sentimentos há muito esquecidos. Tampouco que a inteligência e a virilidade dele pudessem desviar Jessica de seu caminho.

Agora, com ambas as reputações na boca dos fofoqueiros e nas mãos dos apostadores, os dois começam um jogo de gato e rato recheado de intrigas, equívocos, armadilhas, paixões e desejos ardentes.

A autora conta em seu site um fato bem curioso a respeito deste livro. Na verdade, O Príncipe dos Canalhas foi o primeiro livro de uma série que não tem um nome definido. Uns conhecem como Scondrels (Canalhas), outros como Historical. Acontece que esse livro não foi pensado como uma série, a princípio, mas a autora ficou curiosa a respeito da historia de um personagem, o Ismal, então ela acabou escrevendo Captives of the Night (ainda sem previsão de lançamento no Brasil). Só que depois deste, surgiram mais dois livros inteiros e um novel.

Ela conta também que todos os heróis dessa “série” estão desesperadamente precisando ser transformados pelo amor, tanto quanto nosso Lord Dain de O Príncipe dos Canalhas. Então, faz todo sentido pra ela que os fãs se dirijam a série como “Canalhas”, mas que ela particularmente prefere usar o não-tão-fácil-de-pronunciar, mas extremamente apto nome, Débauchés, dado por seu editor Francês.

Bem, falando do livro em si, a história do nosso querido herói segue uma trajetória ligeiramente diferente dos meus outros heróis de época. Por quê? Você deve ter se perguntado. Simples, estou acostumada com heróis injustiçados que se passam por maus, mas que sabem que lá no fundo são pessoas boas.

Qualquer um com metade de um cérebro podia ver os sinais: “abandonai toda esperança, ó vós que entrais” ou, indo direto ao ponto, “perigo, areia movediça”.

Não dessa vez… Lorde Belzebu não só se comporta como o emissário do cão, mas tem certeza, em seu íntimo, que é como o tal. Essa é justamente a pegada legal do livro. Seu caráter difícil tem todo fundamento, já que ele teve uma infância horrível, foi abandonado pela mãe e jogado em um colégio interno (Eton, colégio tão conhecido pelos fãs de literatura de época) pelo pai e pra piorar, maltratado pelos colegas de classe. Tipo como se tudo isso já não fosse suficiente, ele sempre foi considerado um homem feio. Assim, seu péssimo caráter e comportamento foram forjados. Ele cresceu bebendo, se envolvendo apenas com cortesãs pagas e frequentando orgias que deixariam os próprios Romanos com inveja (as mesmas não são descritas, apenas definidas como tal). 😉

“Eu amo esses apelidos carinhosos”, disse ela, olhando diretamente em seus olhos, “Tola. Insensata. Megera. Como eles fazem meu coração palpitar! “

Sua senhoria é temido pelas damas da sociedade, mas também é idolatrado por muitos nobres. É aí que entra em cena Jessica Trent.

Nossa heroína vai para Paris com a avó para tentar salvar seu irmão mais novo das garras de Lorde Belzebu. Bertie é considerado um homem de pouca inteligência que gastou o dinheiro da família no intuito de frequentar os mesmo “ambientes” que seu ídolo, Lorde Belzebu (sabe que gosto de chamar ele assim? Rsrsrs) Só que possuindo realmente uma inteligência limitada, ele não sabe quando parar de jogar ou quando está pagando caro demais por uma companhia feminina.

“Ah, você está familiarizada com minha reputação, não é, senhorita Trent? Dain perguntou.

“Oh, sim. Você é o pior homem que já viveu. E você come criancinhas no café da manhã, ou isso é o que suas babás lhes dizem quando elas são malcriadas.”

Vou fazer um adendo pra falar da avó de Jessica, que é uma figura! Ela exige que seus filhos e netos a chamem por seu nome, Genevieve, pois alega ser uma pessoa e não uma criatura tão comum como uma mãe ou uma avó. Ótima! Sem contar que mesmo sendo uma senhora mais velha, viúva, ela ainda recebe propostas de casamento de homens mais novos. O que é considerado um escândalo para a época. Adorei essa personagem.

Jessica, assim como sua avó, ops, assim como Genevieve, é uma mulher a frente do seu tempo. Linda, considerada uma “Femme Fatale” que não se deixa levar pelos tabus de seu tempo. Ela sonha em abrir uma loja de antiguidades, ideia que o irmão abomina. E é justamente em uma loja dessas em Paris que Jessica conhece Lorde Dain. A atração entre eles é imediata, mas Jessica não planeja se casar e Lorde Dain não se envolve com damas da sociedade.

“- Eu paguei por você. Você é minha.”

Bem, já da pra sentir que o caminho traçado por ambos não será de flores e corações né?! Esse livro é muito legal e me surpreendeu muito. Ele foge do estereótipo dos demais romances de época. A mocinha se comporta das formas mais diferentes e gente, ela conseguiu me chocar. O que foi uma surpresa muito bem vinda. Vale muito a pena a leitura.

O Príncipe dos Canalhas (Lord of Scoundrels)

Débauchés (também conhecido como Canalhas ou Historical), livro 1

Loretta Chase

Editora Arqueiro

Classificação: ★★★★ (4)

Interessou? Tem a venda aqui:

Submarino
Americanas Livraria Cultura
Jaque

Jaque

Carioca, casada e apaixonada por livros. Lê de tudo, mas prefere romances.Totalmente Disney Freak, ama tudo que a Disney produz. O apertamento onde mora quase não comporta o tamanho do amor pelos livros (agora compra mais e-books), até porque, metade de mim ama ler e a outra metade está ali com um livro na mão.

"...as lost as Alice as mad as the Hatter"
Jaque

Deixe um Comentário