23/04/2015

[Resenha] Justice – Laurann Dohner

Oiii Pessoas do meu coração! :-*

É tão bom quando nós, apaixonados pela leitura, ficamos ansiosos para ler um determinado livro e ele resulta melhor do que a gente esperava, não é? Foi exatamente isso que aconteceu comigo ao ler Justice, quarto livro da série Novas Espécies da Laurann Dohner. Miminas, que livro lindo da vida é esse? #blogueiraInLove

Justice Cover

O Justice tem DNA de felino, mas eu só tinha o Pluto. rsrsrs

Sinopse: (*tradução livre)

Justice North é o rosto dos Novas Espécies. Vê-lo de perto faz o coração de Jessie disparar. Ele é o típico macho-alfa – grande, musculoso, possuidor de uma beleza exótica … e perigoso. Claro que ele está fora dos limites. Mas então, o homem sexy ronrona e todas as apostas caem por terra.

Jessie Dupree é uma fêmea humana, linguaruda e ardente que traz a tona o animal em Justice. Ele quer conhecê-la muito melhor. Eles vão para o quarto dele jantar, mas ela quer mostrar-lhe como relaxar. Justice está mais do que disposto a fazer tudo que ela queira, porém ele jurou proteger seu povo e tomar para si uma companheira Espécies. Ficando assim dividido entre a mulher que ele quer e o juramento que fez.

Jessie sabe que um relacionamento entre eles provavelmente não vai acabar bem, mas ela quer libertar o lado selvagem de Justice e passar todos os momentos pode puder enrolada em seu corpo sexy, fazendo-o rugir de paixão. Podendo assim terminar com o coração partido por não querer abrir mão do que eles têm.

Pra quem chegou agora ou estava em outro planeta e não sabe do que se trata a série Novas Espécies, aí vai um resumo rápido: foi descoberto que uma empresa farmacêutica chamada Mercile realizava experiências ilegais terríveis com cobaias que possuem DNA humano misturado com o de animais (felinos, caninos e primatas). Essas experiências incluíam o teste de novas drogas que supostamente ajudariam na cura de doenças em nós, humanos. Após serem libertados, como não são totalmente humanos, preferem ser chamados de Novas Espécies.

Desde que li o primeiro livro, me apaixonei pelo líder deles. Como cada volume da série foca em um dos Espécies, fui logo procurar qual era o livro do lindo do Justice. Sorte que era logo o quarto, já que prefiro não ler fora de ordem. Mesmo curtindo cada livro antes desse, eu estava em cólicas para ler o meu queridinho. Pessoas, o Slade, que é o segundo livro (tem resenha dele AQUI), também é fofo demais e o Valiant, terceiro, é tudo de bom e eu super indico a leitura de todos, mas quando eu sismo é triste. Rsrsrs

“Você acabou de ronronar?” Ele desviou o olhar.

“Eu não ronrono.”

Justice tem um papel ativo no primeiro volume da série por ser muito amigo do Fury. Ele me cativou com sua paixão pela causa dos Espécies, por parecer sempre saber o que dizer, como se portar com os humanos e por ter resposta para todas as situações. Adicione a tudo isso muita lealdade aos amigos e pronto, temos o herói perfeito. Isso porque eu nem falei que ele quer muito se apaixonar e tomar para si uma parceira. Tipo, quando me apaixono muito por um livro, como foi o caso deste, às vezes é difícil passar pra vocês de forma organizada o que eu achei, então já peço desculpas desde agora se o texto ficar meio enrolado. Rsrsrs É muito amor, gente! *-*

“Eu estava preocupado com você. Achei que você ia morrer.” Ele respirou fundo e um ronronado fez seu peito vibrar. “Estava certo de que nunca poderia toca-la novamente. Estava quase enlouquecendo, Jessie. Me deixe ficar com você. Você me deve uma noite na cama.”

Assim que foi libertado, Justice foi eleito pelos Novas Espécies para ser seu líder e a cara deles para o mundo dos humanos. Sendo assim ele escolheu para si o nome de Justice e o sobrenome North, pois ele veio das instalações da Mercile que ficavam ao norte dos Estados Unidos. Ele também deu liberdade aos Espécies para que adotassem seu sobrenome se preferissem. (lindo….) Junto com toda essa responsabilidade veio também o fardo que é ser o representante de toda uma raça, sendo assim, ele trabalha quase em tempo integral, tem que estar constantemente preocupado com sua aparência, tendo que parecer sempre amigável aos olhos humanos e tals. Sendo assim, ele disse publicamente que tomaria para si uma parceira Nova Espécie. Não que ele tenha algo contra os humanos ou contra os Espécies que tomaram para si parceiras humanas, pelo contrário, só que para ele parece ser mais “correto” que ele como líder dê o exemplo. Tem também o fato de a vida dele ser invadida pela mídia, o que faria a vida de sua parceira, caso fosse humana, um inferno pelos grupos de humanos que odeiam os Novas Espécies. Em meio a essa agenda atribulada do Justice, encontramos ele na Reserva, outra “casa” dos Espécies além de Homeland. Na Reserva estão os Espécies que não suportam os humanos ou que preferem viver isolados.

“Eu admito que tenho ciúmes. Se você algum dia permitir que outro a toque, eu vou matá-lo, Jessie. Eu vou faze-lo em pedaços.

Lá está também Jessie Dupree, que faz parte da força tarefa destinada à NOS (Organização Nova Espécie), grupo cedido pelo governo para encontrar e libertar um sub-tipo dos Novas Espécies, as fêmeas que foram dadas de presente para patrocinadores particulares da farmacêutica Mercile. Essas fêmeas possuem seu DNA misturado com o de animais domésticos e tiveram seu crescimento controlado para que não passassem de um metro e meio. Elas são pequenas, frágeis e indefesas. Basicamente usadas como escravas sexuais. (nojento… eu concordo). Jessie é também filha do Senador que mais defende a causa dos Espécies no governo. Nossa heroína nesse caso é uma mulher que sabe se defender, não faz nem um pouco a linha submissa, é linguaruda e não teme falar o que pensa. Ah, ela tem uma quedinha (quedinha não, abismo mesmo) pelo Justice. Assim que tem oportunidade ela chega perto dele, com a desculpa de contar várias ideias que tem para melhorar o resgate dessas fêmeas. Após um pequeno problema com uns machos Espécies que não toleram a presença de humanos, Justice convida Jessie para jantar com ele em sua suíte, já que é o único tempo livre que ele tem.

Assim são as coisas. Ele pode dormir com a Kit, mas eu não posso falar com outro homem.

Já dá pra imaginar onde isso vai parar né?! Pois eh, a atração entre eles é gigante… Justice é o típico nova Espécie, ciumento, possessivo e autoritário. As cenas entre eles são super Hot. Mas aí temos o dilema dos dois, por um lado, Justice que jurou tomar para si uma parceira Espécies e que também teme a reação do pai de Jessie. Eles precisam do apoio do Senador. E Jessie que não pretendia se envolver com o chefe. Mas quando ele ronrona ao olhar para ela, Jessie esquece totalmente esse pequeno inconveniente.

Vendo minhas resenhas anteriores, percebi que peguei o costume de escrever mais sobre os meus livros queridinhos, mas não consigo evitar. Quando leio um livro lindo da vida como esse, tenho que vir aqui e contar pra vocês. Super indico esse que é mais um dos livros da TAG dos #Queridinhos.

Novas Especies - Capas

Próximos lançamentos da série, pelo Universo dos Livros.

A série Novas Espécies é composta por (até agora) treze livros. O primeiro, Fury, foi lançado por aqui pelo Universo dos livros e o segundo, Slade, tem previsão de lançamento para junho. #felicidadeDefine

Justice

Novas Espécies, livro 4

Laurann Dohner

Universo dos Livros (no Brasil)

Classificação: ★★★★★ (5)
 Interessou? Tem o Fury a venda aqui:
  Submarino
Americanas Livraria da Travessa

 

Dê a sua opinião sobre a série aqui em baixo, curta e comente o post.

Bjos 1000.

Jaque

Jaque

Carioca, casada e apaixonada por livros. Lê de tudo, mas prefere romances.Totalmente Disney Freak, ama tudo que a Disney produz. O apertamento onde mora quase não comporta o tamanho do amor pelos livros (agora compra mais e-books), até porque, metade de mim ama ler e a outra metade está ali com um livro na mão.

"...as lost as Alice as mad as the Hatter"
Jaque

6 Comentários

    • Jaque
      Jaque says:

      Oiii Yara!
      Infelizmente Justice ainda não foi lançado aqui no Brasil. Comprei o meu em inglês pelo iTunes, se não me engano.
      Bjos 1000!

Deixe um Comentário